fbpx

O Arauto Brasileiro

O jornal da família tradicional brasileira

Vale se interessa em investir em HBI, se o preço do gás cair

Minério de ferro da Vale pode ser utilizado para a fabricação de um produto para a siderurgia que permite maior redução das emissões pelas indústrias.

por Marta Nogueira e Pedro Fonseca.

RIO DE JANEIRO (Reuters) – A Vale (SA:VALE3) tem interesse em investir na fabricação no Brasil de Hot Briquetted Iron (HBI), um produto à base de minério de ferro com maior valor agregado, caso haja um barateamento do custo do gás natural, combustível necessário para a produção, disse a empresa nesta sexta-feira à Reuters.

O HBI, que tem como matéria-prima pelotas de minério de ferro, é usado na produção de aço por meio de fornos elétricos, em um processo que gera baixa emissão de CO².

Afirmou a mineradora em nota à Reuters:

Como maior produtor mundial de pelotas de minério de ferro, matéria-prima necessária para a produção de HBI, a Vale tem confiança que será possível atrair investidores para viabilizar esta indústria no Brasil.

A condição para esta iniciativa é o barateamento do custo do gás, combustível usado no processo de produção do HBI.

A afirmação da Vale veio após o ministro da Economia, Paulo Guedes, ter afirmado em um evento no Rio de Janeiro que a mineradora iria investir 20 bilhões de dólares, nos próximos dez anos, na construção de gasodutos, como parte de um projeto para a fabricação de HBI.

Guedes citou que o preço do HBI é “dez vezes” maior que o do minério de ferro.

Pilha de minério de ferro na China
vale-apresenta-aumento-na-producao-de-minerio-no-2-tri
size_960_16_9_11506741_h17268938
Minério-Ferro-1-1204x602
previous arrow
next arrow

A Vale não fez comentários sobre o investimento apontado por Guedes, mas o aporte não está previsto no planejamento estratégico publicado pela companhia, que atualmente está ainda lidando com questões complexas relacionadas com o rompimento mortal de sua barragem em Brumadinho (MG), em 25 de janeiro.

A empresa não anuncia aportes em novos projetos de grande porte, desde o início da operação comercial da mina gigante de minério de ferro S11D, no Pará, no início de 2017.

Nos atuais planos, a empresa planeja aportes totais de 4,4 bilhões de dólares em 2019 e de 4,5 bilhões de dólares, por ano, entre 2020 e 2023.

A fala de Guedes ocorreu como um exemplo do potencial que a indústria teria com o gás natural mais barato.

O governo federal aposta em um programa ainda em construção chamado de “Novo Mercado de Gás Natural”, que tem como objetivo implementar um conjunto de medidas que poderia gerar “um choque de energia barata” para a indústria.

Guedes disse, ao discursar em um evento no Rio:

O choque da energia barata – colocar o gás um ano, um ano e meio pela metade do preço – permite a reindustrialização do Brasil. O Brasil vai se reindustrializar.

Em seu discurso, Guedes voltou a criticar também o chamado monopólio no setor de gás natural, devido à ampla presença da Petrobras (SA:PETR4), que tem buscado se desfazer de ativos e abrir espaço para outras companhias atuarem.

Se gostarem, compartilhem e divulguem nosso jornal, as nossas páginas e/ou perfis nas redes sociais:

Facebook Gab Gettr Instagram LinkedIn Minds Parler Telegram Tumblr Twitter WhatsApp YouTube

Para aqueles que quiserem contribuir com o nosso modesto jornal, dispondo de algum capital para financiar-nos, cliquem no link abaixo e conheçam melhor o nosso projeto de mídia independente de jornalismo e informação.

Invista já no Arauto Brasileiro e fique sempre bem informado!

E não deixem de divulgar nossas redes sociais a outros amigos leitores e seguidores e para o maior número possível de pessoas, e sobre o nosso jornal online! Se inscrevam em nosso canal no YouTube, cliquem no sininho para continuarem a receber novidades sobre vídeos publicados no canal e curtam os vídeos para aumentar a nossa visibilidade e relevância na internet!

E sigam sempre as nossas publicações em nossas redes sociais oficiais!

Para aqueles que quiserem realizar denúncias, fazerem reclamações, elogios, sugestões, ou ainda, quaisquer outras solicitações ao nosso jornal, basta clicarem nos links abaixo, que lhes dará acesso aos respectivos formulários, contribuindo para melhorarmos ainda mais o nosso projeto de mídia independente.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação
Roberto Mayrink
Autor(a): Roberto Mayrink

Engenheiro, escritor e pesquisador autodidata. Criador de vários websites. Analista político. Conservador e monarquista. Estudioso de História, Genealogia, Heráldica e outras ciências relacionadas.