fbpx

O Arauto Brasileiro

O jornal da família tradicional brasileira

Trabalhadores essenciais sem proteção contra COVID-19

Protestos de trabalhadores atuando nas emergências espalham-se por vários países europeus.

Cartaz em loja do Carrefour, na França, alertando sobre as medidas para evitar a propagação do COVID-19 (AFP)

Reproduzir vídeo

Em tempos de emergência, devido à pandemia do novo coronavírus, as autoridades pedem à maioria da população para ficar em casa, no entanto, há pessoas que têm de continuar a trabalhar.

São estes trabalhadores que estão na linha da frente para garantir os serviços básicos, muitas vezes em condições bastante difíceis.

Na França, os funcionários da cadeia de supermercados Carrefour entraram em greve, na segunda-feira, exigindo mais equipamento de proteção depois de terem sido registados vários casos positivos de COVID-19.

Um dos trabalhadores afirmou:

Não temos máscaras, nem meios de proteção, como luvas… Nos falta o desinfetante para as mãos. De fato, nos falta de tudo.

Os caminhoneiros são uma peça essencial na engrenagem que permite que a economia persista, sem que nada falte. São eles que abastecem os supermercados, os hospitais ou as farmácias…

Um caminhoneiro italiano conta:

Até há um mês éramos considerados os criminosos das estradas, agora somos considerados os que estão salvando as pessoas, os heróis, mas não somos heróis. Somos aqueles que trabalham normalmente, todos os dias.

Na Romênia, médicos e enfermeiros estão pedindo para serem testados. Estes profissionais da saúde reclamam da falta de material de proteção para continuarem a trabalhar na luta contra a COVID-19.

Uma das manifestantes destacou:

Não usávamos máscara, ou boné… Não tínhamos proteção para os nossos pés. Disseram-nos que podemos usar os nossos próprios chapéus. Usamos sacos de plástico para fazer um equipamento de proteção para os pés.

No armazém da Amazon, nos Estados Unidos da América, funcionários e clientes uniram-se em protesto, destacando os riscos que os trabalhadores correm ao irem entregar as encomendas à casa das pessoas.

Se gostarem, compartilhem e divulguem nosso jornal, as nossas páginas e/ou perfis nas redes sociais:

Facebook GAB Instagram LinkedIn Minds Parler Telegram Tumblr Twitter WhatsApp YouTube

Para aqueles que quiserem contribuir com o nosso modesto jornal, dispondo de algum capital para financiar-nos, cliquem no link abaixo e conheçam melhor o nosso projeto de mídia independente de jornalismo e informação.

Invista já no Arauto Brasileiro e fique sempre bem informado!

E não deixem de divulgar nossas redes sociais a outros amigos leitores e seguidores e para o maior número possível de pessoas, e sobre o nosso jornal online! Se inscrevam em nosso canal no YouTube, cliquem no sininho para continuarem a receber novidades sobre vídeos publicados no canal e curtam os vídeos para aumentar a nossa visibilidade e relevância na internet!

E sigam sempre as nossas publicações em nossas redes sociais oficiais!

Para aqueles que quiserem realizar denúncias, fazerem reclamações, elogios, sugestões, ou ainda, quaisquer outras solicitações ao nosso jornal, basta clicarem nos links abaixo, que lhes dará acesso aos respectivos formulários, contribuindo para melhorarmos ainda mais o nosso projeto de mídia independente.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação
Roberto Mayrink
Autor(a): Roberto Mayrink

Engenheiro, escritor e pesquisador autodidata. Criador de vários websites. Analista político. Conservador e monarquista. Estudioso de História, Genealogia, Heráldica e outras ciências relacionadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.