fbpx

O Arauto Brasileiro

O jornal da família tradicional brasileira

Em defesa da masculinidade

3 min read
Quer saber qual é a diferença real entre homens e meninos? Então tentem me acompanhar no texto abaixo...

Vamos fazer um passeio ao passado?

Vivendo em tocas, os seres humanos eram constantemente atacados por feras. O que os  homens  faziam? Garantiam para suas mulheres e filhos os lugares mais confortáveis e protegidos e depois saíam armados com porretes para enfrentar leões e ursos.

Nessa época, não havia feministas dizendo:

… Ei, quero direitos iguais, me deixa sair para enfrentar essas feras também.

Nos tempos da agricultura e pecuária, os homens carregavam pedras e domavam cavalos, enquanto as mulheres ficavam em casa protegidas brincando de tecelagem. Lá também não havia ninguém com faixas nas mãos protestando contra a “masculinidade tóxica” dos homens.

previous arrow
next arrow
Slider

E nos tempos de guerra? Os homens constituíram exércitos e foram lutar, enquanto as mulheres se abrigavam em castelos e curtiam poemas de guerreiros apaixonados. E adivinhe só, não via-se feministas dizendo:

… Cadê meu direito de morrer na guerra?

Durante toda a história, os meninos foram criados para serem guerreiros, líderes, conquistadores, protetoresmasculinos! O homem de sucesso era aquele que conseguia bastante comida e era reconhecido por seus esforços por sua mulher e filhos.

Hoje, não há mais motivos para os homens lutarem por uma caça, mas o instinto de guerreiro continua neles, e é por isso que desde crianças brincam de lutinha e o famoso “te pego lá fora” é tão comum. Os homens necessitam de risco em suas vidas para viver plenamente, eles são biologicamente impulsionados para buscar o perigo, diferentemente das mulheres (porque homens e mulheres não analisam os riscos de formas iguais).

Não há problema algum em ser macho alfa, pelo contrário, é um privilégio! Desperte o homem verdadeiro que há em você: corra riscos, mostre força física, seja o cabeça, domine, saia da posição de coitadinho, tenha palavra, defenda sua família.

Masculinidade não é o oposto de feminilidade, é o oposto de infância. Não seja um “menino adulto”. A sociedade quer te castrar, defenda sua masculinidade! Deixe a feminilidade para nós, mulheres. Homem tem que ser HOMEM!

Se gostarem, compartilhem e divulguem nosso jornal, as nossas páginas e/ou perfis nas redes sociais:

Facebook GAB Instagram LinkedIn Minds Parler Telegram Tumblr Twitter WhatsApp YouTube

Para aqueles que quiserem contribuir com o nosso modesto jornal, dispondo de algum capital para financiar-nos, cliquem no link abaixo e conheçam melhor o nosso projeto de mídia independente de jornalismo e informação.

Invista já no Arauto Brasileiro e fique sempre bem informado!

E não deixem de divulgar nossas redes sociais a outros amigos leitores e seguidores e para o maior número possível de pessoas, e sobre o nosso jornal online! Se inscrevam em nosso canal no YouTube, cliquem no sininho para continuarem a receber novidades sobre vídeos publicados no canal e curtam os vídeos para aumentar a nossa visibilidade e relevância na internet!

E sigam sempre as nossas publicações em nossas redes sociais oficiais!

Para aqueles que quiserem realizar denúncias, fazerem reclamações, elogios, sugestões, ou ainda, quaisquer outras solicitações ao nosso jornal, basta clicarem nos links abaixo, que lhes dará acesso aos respectivos formulários, contribuindo para melhorarmos ainda mais o nosso projeto de mídia independente.

Jenifer Castilho
Autor(a): Jenifer Castilho

Escritora e pedagoga. Resenhista, blogueira e YouTuber. Analista política, Conservadora Cristã, Anti-feminista e Ativista digital em redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.