fbpx

O Arauto Brasileiro

O jornal da família tradicional brasileira

Filme ‘365 dias’ da Netflix romantiza o crime de sequestro

3 min read
Filme de suspense erótico da Netflix não oferece mais do que a velha banalização de crime sexista contra a mulher com pitadas de sensacionalismo sádico e de humor inapropriado.

Imagine essa situação: uma mulher é sequestrada por um chefe da máfia (ou, para contextualizar, um Fernandinho Beira-Mar muito gato e milimetricamente desenhado pelos deuses). O sequestrador explica à sua vítima que ele está apaixonado, que sonha com ela todos os dias, e lhe oferece um trato (o qual ela não tem escolha a não ser aceitar): ela ficará sua prisioneira por 365 dias para se apaixonar por ele, caso ao final desse tempo isso não ocorra, estará livre para partir.

Em alguns casos do crime de sequestro, acontece o fato de a vítima acabar criando uma afeição por seu sequestrador, isso se chama Síndrome do Estocolmo, um estado psicológico particular em que uma pessoa, submetida a um tempo prolongado de intimidação, passa a ter simpatia e até mesmo amor ou amizade pelo seu agressor.

É exatamente esse o roteiro do filme.

previous arrow
next arrow
Slider

Eu não teria nada contra a história se não fosse o fato de ela ter romantizado um CRIME bárbaro e terrível e transformado em algo glamouroso e sexy, no qual a mulher está com um criminoso lindo, gostoso, rico e que ainda fode bem!

A verdade é que o gostosão é um cara obcecado, maluco, que a torna uma prisioneira! Eles tem uma relação doentia e abusiva (tudo de um jeito bem sexy)!

Conservadorismo a parte, o filme se enquadraria no rol de ‘romances hot’, não fosse o fato de que não é romance, nem de longe. Na mesma linha, segue a série You (muito boa!) e 50 tons de cinza (perdi algumas horas da minha vida vendo essa porcaria) que mostram homens doentes e obsessivos, e aí vem o fato assustador: apareceram várias mulheres na internet torcendo para encontrar um galã que as maltratassem daquela forma.

Para você ter uma noção, a romantização do personagem Joe da série YOU foi tão absurda que a autora viu-se obrigada a deixar claro nas redes sociais que ele é um assassino!

Parece ridículo ter que falar isso, mas é preciso deixar claro aqui que sequestrar uma pessoa e tocá-la sem o seu consentimento para “provocá-la” não é romântico, mesmo que você seja um homem gostosão com milhões de euros na conta.

Não vou negar, é normal mulher gostar de homem dominador (na cama), mas o personagem estava mais para um estuprador doente e obcecado. Afinal de contas, prisão continua sendo prisão, mesmo que as grades sejam de ouro.

Se gostarem, compartilhem e divulguem nosso jornal, as nossas páginas e/ou perfis nas redes sociais:

Facebook GAB Instagram LinkedIn Minds Parler Telegram Tumblr Twitter WhatsApp YouTube

Para aqueles que quiserem contribuir com o nosso modesto jornal, dispondo de algum capital para financiar-nos, cliquem no link abaixo e conheçam melhor o nosso projeto de mídia independente de jornalismo e informação.

Invista já no Arauto Brasileiro e fique sempre bem informado!

E não deixem de divulgar nossas redes sociais a outros amigos leitores e seguidores e para o maior número possível de pessoas, e sobre o nosso jornal online! Se inscrevam em nosso canal no YouTube, cliquem no sininho para continuarem a receber novidades sobre vídeos publicados no canal e curtam os vídeos para aumentar a nossa visibilidade e relevância na internet!

E sigam sempre as nossas publicações em nossas redes sociais oficiais!

Para aqueles que quiserem realizar denúncias, fazerem reclamações, elogios, sugestões, ou ainda, quaisquer outras solicitações ao nosso jornal, basta clicarem nos links abaixo, que lhes dará acesso aos respectivos formulários, contribuindo para melhorarmos ainda mais o nosso projeto de mídia independente.

Jenifer Castilho
Autor(a): Jenifer Castilho

Escritora e pedagoga. Resenhista, blogueira e YouTuber. Analista política, Conservadora Cristã, Anti-feminista e Ativista digital em redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.