fbpx

O Arauto Brasileiro

O jornal da família tradicional brasileira

Não se desculpe por ser homem

4 min read
E porque homens adultos, maduros e bem-educados precisariam "pedir desculpas'? Homens de família sabem que são responsáveis pelo que fazem, de bom ou de ruim. Somente homens frouxos, sem postura é quem costumam pedir desculpas por tudo que fazem, mesmo sendo mal julgados ou interpretados...

Sabe aquela sua namorada que insiste que os homens precisam entrar mais em contato com seu lado feminino e teima que você deve ser “feministo”? Então… se você se rendeu a esse discurso, ela, provavelmente, te trai com um macho alfa.

Agora que já abri seus olhos, vamos ao que interessa:

O movimento feminista atual, não satisfeito em masculinizar as mulheres, resolveu também afeminar os homens. Ele conseguiu colocar na cabeça de alguns inofensivos meninos o sentimento de culpa pelo simples fato de terem nascido no sexo masculino. Frases como “todo o homem é um estuprador em potencial” são ditas e repetidas por feministas e “feministos” modinha que nunca leram sequer um livro e se acham os pensadores intelectuais do século XXI.

E você, homem, que aceitou o discurso de que ser masculino é algo ruim e tóxico, na verdade, só arranjou uma desculpa para ser o covarde que sempre foi, mas, agora, um covarde amparado por um movimento. Parabéns! Sua medalha de frouxo está garantida!

O desejo de destruição da masculinidade vem sendo plantado nos corações ignorando o fato de que o masculino é tão importante em qualquer sociedade quanto o feminino. Diga-me: o Ocidente está desarmado, sem muro e sem homens. Como poderia se defender? A resposta é simples: não poderia. Qualquer povo armado, com homens de verdade pode nos dominar quando quiser. Isso não te assusta? A falta da masculinidade é a destruição da sociedade (os muçulmanos, que tem o objetivo de procriar e dominar o Ocidente, agradecem).

Diferentemente do  que  movimento  feminista  prega, ser homem, ser viril, não é sinônimo de opressão, muito pelo contrário.

previous arrow
next arrow
Slider

Vamos voltar um pouco no tempo

Vivendo em tocas, os seres humanos eram constantemente atacados por feras. O que fizeram os machos “opressores”? Garantiram para suas mulheres e filhos os lugares mais confortáveis e protegidos e saíam armados com porretes para enfrentar leões e ursos. Que malvados!

Nos tempos da agricultura e pecuária, os homens carregavam pedras e domavam cavalos enquanto as mulheres ficavam em casa protegidas tecendo.

E nos tempos de guerra? Os homens constituíram exércitos e foram lutar, enquanto as mulheres se abrigavam em castelos e curtiam poemas de guerreiros apaixonados.

Está entendendo por que é fácil para você aceitar o discurso de homem “feministo” e dominado? Porque ser homem não é para qualquer um. Ser protetor, provedor, viril e macho alfa, isso é ser homem, mas dá trabalho e você não está pronto para essa conversa.

Só uma observação

Se você acha que ser homem é fazer “psiu” na rua, mandar nudes não solicitados ou chamar uma mulher, com quem você não tem intimidade nenhuma, de gostosa, volte para a quarta série, sua mentalidade é de 10 anos.

Facebook GAB Instagram LinkedIn Minds Parler Telegram Tumblr Twitter WhatsApp YouTube

Se gostarem, compartilhem e divulguem nosso jornal, as nossas páginas e/ou perfis nas redes sociais:

Para aqueles que quiserem contribuir com o nosso modesto jornal, dispondo de algum capital para financiar-nos, cliquem no link abaixo e conheçam melhor o nosso projeto de mídia independente de jornalismo e informação.

Invista já no Arauto Brasileiro e fique sempre bem informado!

E não deixem de divulgar nossas redes sociais a outros amigos leitores e seguidores e para o maior número possível de pessoas, e sobre o nosso jornal online! Se inscrevam em nosso canal no YouTube, cliquem no sininho para continuarem a receber novidades sobre vídeos publicados no canal e curtam os vídeos para aumentar a nossa visibilidade e relevância na internet!

E sigam sempre as nossas publicações em nossas redes sociais oficiais!

Para aqueles que quiserem realizar denúncias, fazerem reclamações, elogios, sugestões, ou ainda, quaisquer outras solicitações ao nosso jornal, basta clicarem nos links abaixo, que lhes dará acesso aos respectivos formulários, contribuindo para melhorarmos ainda mais o nosso projeto de mídia independente.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação
Jenifer Castilho
Autor(a): Jenifer Castilho

Escritora e pedagoga. Resenhista, blogueira e YouTuber. Analista política, Conservadora Cristã, Anti-feminista e Ativista digital em redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.