fbpx

O Arauto Brasileiro

O jornal da família tradicional brasileira

#DerreteMBL: Atos “anti-Bolsonaro” viram motivos de piada para influenciadores da direita conservadora

Agora ele cai! O Brasil vive um momento histórico... Uma multidão de ninguém saiu às ruas... Quando até o "Felipe Feto" tira sarro do MBL, o que resta para nós? MUITAS RISADAS!🤣🤣🤣🤣🤣

Informações que chegam de todo o país dão conta do enorme fracasso das manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro. O “fiasco” demonstra a fraqueza da “esquerdalha” e do MBL e o engodo que são “lideranças” como Ciro Gomes, Amoêdo e Simone Tebet, entre outros.

Promoveram um verdadeiro suicídio político, mostrando o quanto são desprezíveis. Assim, parece que está bem claro qual é a vontade popular. O povo está com o presidente, que diante do resultado da patética manifestação deste domingo, fica ainda mais fortalecido.

Sutilezas e ironias

Tratando do tema com muitas sutilezas (nem tanto) e ironias (totalmente):

“.. uma multidão de ninguém saiu às ruas para protestar contra o governo. Era tanta gente que o trânsito não precisou ser desviado, não foi necessário um esquema especial de segurança e um planejamento de transporte, e o único caminhão que compareceu foi o de lixo, carregando quem estava pela rua com bandeira vermelha na mão. “

650x0_1631477822_613e603e86cf5
241743402_4209404035837382_5691751520181620935_n
241801838_4209404039170715_3928133127959802423_n
241829679_4184634321634159_322744153448910271_n
241949945_4209404045837381_332071416877080973_n
artigo_galeria10374813092021_1_
bf4ba287742ea20dc4afd8b8983140bfb8a1c17bminiw-768x512
br-cnn-120921-domingo-tarde-pt1-clean-frame-37041
manimbl-990x557

A esquerda está feliz. Conseguiu chamar a atenção da Globo e da Folha de S.Paulo, que não conseguiram estimar o número de participantes, já que quando eles se espalharam ficaram tão distantes que ninguém podia contar.

A esquerda agora vai dizer que só deu esse tantão de gente porque “respeita as medidas de precaução da covid”, apesar do povo ter chegado num patinete completamente lotado.

Separando os pobres vendedores ambulantes que ficaram decepcionados com o sucesso de público, os caras da guarda municipal, o povo que não tinha nada a ver, os cracudos que só observavam e alguns que estavam perdidos, o número de participantes estava estimado em… meio. Algo inédito no mundo.

Agora Lula viu sua força. Agora o Bolsonaro cai.

Os grandes “chamadores” de público como Simone Tebet, Titica Santa Cruz, Mama Falhei, Kim Kata-guri e outros viram agora o quanto são poderosos e conseguem influenciar a população. Estava lindo!

Um maluco puxou o coro “vamos dar as mãos, vamos dar as mãos, vamos dar as mãos, vamos dar”, mas teve que parar no meio da música porque não havia a quem dar as mãos.

A Paulista nunca esteve tão lotada de ninguém! A Av. Atlântica estava tão cheia, que um Boeing 747 pousaria no meio dela sem atropelar uma única alma! Estava lindo!

Avante esquerda! Esquerda? Esquerda? Cadê você, esquerda? Ainda está aí? Alôoooo… É você, Satanás(*)? Vixe! Não tem ninguém!

(*) Gato da personagem da bruxa do 71, a D. Clotilde (Chaves)

Felipe Neto diz que MBL é mais chacota do que ele: ‘Vergonha’

O youtuber Felipe Neto usou as redes sociais para criticar o Movimento Brasil Livre (MBL) por causa da baixa adesão de participantes nas manifestações a favor do impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Os atos contra o governo federal aconteceram neste domingo (12).

Segundo Felipe, o MBL dividiu a oposição e passou vergonha. Veja esta e outras vergonhas públicas do MBL nos memes e vídeos abaixo

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

previous arrow
next arrow
previous arrow
Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

Slide

next arrow

Marcadas para a manhã do domingo, dia 12/09, as manifestações do Movimento Brasil Livre (MBL) e do Vem Pra Rua (VPR) contra Bolsonaro, em cidades como Rio de Janeiro e Belo Horizonte (BH), tiveram baixa adesão, se tornando motivo de escárnio total.

Mesmo com o discurso de “frente ampla”, que incentiva a inclusão de adeptos de outros espectros políticos, incluindo a esquerda, o contraste com os atos pró-governo do dia 7 de setembro é evidente. No feriado da Independência, milhares de pessoas ocuparam a orla de Copacabana, chegando ainda antes do horário previsto. Este que redige foi uma dessas pessoas, e posso afirmar que nunca houve evento tão grandioso quanto, indo literalmente do Leme ao Forte de Copacabana, com o ápice da multidão reunida entre os postos 3 e 5, e todas as ruas de acesso tomadas de pessoas entre a Toneleros e a Av. Atlântica.

Leticia Arsênio, uma das organizadoras do ato, declarou em entrevista ao UOL:

Inicialmente, era “nem Lula, nem Bolsonaro”, mas abrimos mão, porque partidos de esquerda se uniram ao movimento, como PSB, PDT, PCdoB, Cidadania. Copacabana é um palco de manifestações de direita, e hoje é uma resposta à manifestação do dia 7. É um primeiro ato, pode não ter muita adesão, mas os próximos terão

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Em Belo Horizonte, um grupo de pessoas vestidas de branco, sinalizando a ausência de pautas partidárias, se concentrou desde às 10h para pedir o impeachment. Também teve pouca participação popular.

Além de 18 capitais, a manifestação principal aconteceu às 14h, na Avenida Paulista, em São Paulo. Figuras políticas como Ciro Gomes (PDT), o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM), os senadores Alessandro Vieira (Cidadania), Simone Tebet (MDB) e a deputada Tabata Amaral (sem partido) estiveram no ato.

Usuários das redes sociais ironizaram a baixa adesão de participantes nas manifestações do Movimento Brasil Livre (MBL) contra o presidente Jair Bolsonaro. Os atos aconteceram neste domingo (12). No Twitter, a #DerreteMBL ficou entre os assuntos mais comentados.

Os atos, que também foram convocados pelo Movimento Vem Pra Rua, pedem o impeachment de Bolsonaro e defendem uma “terceira via” para a política brasileira.

Se gostarem, compartilhem e divulguem nosso jornal, as nossas páginas e/ou perfis nas redes sociais:

Facebook GAB Instagram LinkedIn Minds Parler Telegram Tumblr Twitter WhatsApp YouTube

Para aqueles que quiserem contribuir com o nosso modesto jornal, dispondo de algum capital para financiar-nos, escaneiem nosso QR Code abaixo e financiem pelo PIX o nosso projeto de mídia independente de jornalismo conservador e de boa informação cultural.

Invista já no Arauto Brasileiro e fique sempre bem informado!

E não deixem de divulgar nossas redes sociais a outros amigos leitores e seguidores e para o maior número possível de pessoas, e sobre o nosso jornal online! Se inscrevam em nosso canal no YouTube, cliquem no sininho para continuarem a receber novidades sobre vídeos publicados no canal e curtam os vídeos para aumentar a nossa visibilidade e relevância na internet!

Para aqueles que quiserem realizar denúncias, fazerem reclamações, elogios, sugestões, ou ainda, quaisquer outras solicitações ao nosso jornal, basta clicarem nos links abaixo, que lhes dará acesso aos respectivos formulários, contribuindo para melhorarmos ainda mais o nosso projeto de mídia independente.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação
Roberto Mayrink
Autor(a): Roberto Mayrink

Engenheiro, escritor e pesquisador autodidata. Criador de vários websites. Analista político. Conservador e monarquista. Estudioso de História, Genealogia, Heráldica e outras ciências relacionadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.