fbpx

O Arauto Brasileiro

O jornal da família tradicional brasileira

Perseguição às Mídias Conservadoras se “agiganta” e portal do Terça Livre e mídias correlatas encerram as suas atividades. Hail aos Censores da Toga!

"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las. Evelyn Beatrice Hall (frase geralmente atribuída - erroneamente - à Voltaire, de quem a autora foi biógrafa)

Após um período intenso de atividades, desde os anos de 2013/2014, quando iniciaram seus vídeos sempre considerados polêmicos, mas muito reais, muito esclarecedores, e fazendo um excepcional trabalho de divulgação do Conservadorismo, do pensamento de Direita, e da luta contra a corrupção sistêmica, estabelecida como regra comportamental (*) pelo PT e demais partidos da base de esquerda, a “Justiça Brasileira” (leia-se os ditadores togados do STF!) decretou a falência do empreendimento, literalmente impedindo aos seus fundadores de continuarem a sobreviver à partir das suas atividades.

(*) Muito apoiada e seguida à risca por apoiadores (sindicalistas, artistas, etc…) e eleitores do PT e outras legendas de esquerda, e também por algumas pessoas que julgam estar do outro lado do espectro político, que se dizem “conservadores“, mas que ainda estão contaminadas por décadas de normalização da cultura do “jeitinho brasileiro'”.

Se você é um destes, ainda dá tempo de buscar a salvação de sua alma, basta mudar seus conceitos à luz da verdadeira moral cristã! Essa premissa vale principalmente para os idiotas úteis que defendem a “3ª via” (geralmente eleitores do Novo e do PSDB e apoiadores desmiolados dos progressisteens do MBL…)

Na última sexta-feira, dia 22/10/2021, o grupo Terça Livre, encerrou definitivamente suas atividades. O anúncio foi feito por Italo Lorenzon, um dos fundadores da empresa de mídia ao lado de Allan Lopes dos Santos, mais conhecido entre os conservadores pela engraçada e familiar alcunha de “Gengivudo“.

Depois de quase 7 anos de atividade guerreira, de serem acusados a todo instante por todo o tipo de infâmias (de serem mentirosos, divulgadores de “fake news“, de receberem dinheiro do governo, tendo sido financiados desde o início da campanha para que ajudassem a eleger Bolsonaro), de inclusive receberem ameaças de morte, e por fim de receberem julgamentos absurdos sob a acusação não comprovada de estarem incitando violência contra membros do judiciário – leia-se TSE e STF – e a convocação dos chamados “atos anti-democráticos” contra o STF e contra o Congresso (o que de fato nunca ocorreu – eles apenas noticiaram que os organizadores dos grupos conservadores e a população convocaram MANIFESTAÇÕES PÚBLICAS DEMOCRÁTICAS, pacíficas e ordeiras, conforme ELES MESMOS exibiram em suas redes sociais através de “lives” transmitidas pela internet).

Lorenzon resumiu em seu Twitter:

Hoje, 22/10/2021, o Terça Livre encerrou suas atividades.Muito obrigado a todos.

Rodolpho Loreto, outro co-fundador da empresa, explicou que a decisão de Moraes de bloquear contas bancárias do grupo inviabilizou suas atividades.

Allan dos Santos deixou uma mensagem de despedida a todos colaboradores do programa, agradecendo a todos pela garra e colaboração de todos ao longo desses anos, que pode ser ouvida no videocast abaixo. Por razões óbvias, em respeito à privacidade deles, ele não citou seus nomes, como ele fala na mensagem, para não gerar represálias contra os mesmos nas redes sociais e pela internet.

Reproduzir vídeo

Para termos idéia do nível de perseguição sofrida pelos jornalistas, um canal no YouTube, chamado Artigo 220, ao qual foram cedidos os direitos de reprodução de todo o material do Terça Livre e que retransmitiam este material em “lives, chegou a ser bloqueado por determinação da Justiça. Hoje, aparentemente voltou à normalidade, mas não sabemos até quando…

Em mensagem publicada no Telegram, o Artigo 220 criticou a decisão de retirada do canal e dos perfis:

Aos seguidores brasileiros, infelizmente o canal não estará disponível para vocês. Para quem estiver fora do Brasil, nossos vídeos continuarão. É lamentável para nós ver a corte brasileira anulando o Artigo 220 da Constituição.

O nome Artigo 220 faz a referência ao artigo da Constituição Federação que diz:

A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

Nas mídias sociais, milhares de postagens lamentaram o fim do Terça Livre e apontaram a censura crescente e autoritária, uma verdadeira “ditadura da toga” ao pensamento conservador no Brasil. Allan compartilhou no seu perfil do Telegram essa postagem do perfil PanAm Post Español no Twitter:

Em entrevista com o Allan dos Santos na Jovem Pan, no programa Direto ao Ponto, o jornalista e apresentador Augusto Nunes, afirmou que:

Allan é um veterano no combate à censura.

E ele ainda acrescenta que aquilo que o Allan apontou, meses antes da denúncia da jornalista espanhol Cristina Seguí:

… não tem ninguém investigando os líderes do narcotráfico, a ligação dos partidos políticos com o narcotráfico, pedofilia, tráfico de crianças, infanticídio ou algum crime de manipulação de mercado por meio de notícias falsas.

Veja mais detalhes da entrevista no vídeo abaixo:

Reproduzir vídeo

Por enquanto, o jornalista Allan dos Santos, que teve sua prisão e extradição decretada por Alexandre de Moraes, mantém um site com seu nome onde oferece a possibilidade de assinatura. Clique aqui para acessar.

No seu perfil do Telegram, única rede social em que o jornalista ainda mantém ativa, ele lamentou a situação vivida no Brasil:

Dia 22 de outubro de 2021 vimos um veículo de imprensa ser encerrado diante dos nosso olhos. Em evidente violação ao Artigo 220 da Constituição brasileira, a censura imposta à empresa Terça Livre impediu até dela produzir seus conteúdos para terceiros, como ocorrido na iniciativa @artigo220. A empresa fechou as portas e precisou avisar a todos os funcionários que não tinha como pagá-los.

Segundo Allan, ele pretende ainda encontrar um método para seguir produzindo informação jornalística:

Quero ressurgir tudo das cinzas daqui dos EUA, onde ainda há liberdade para a atividade jornalística, diferente do que ocorre em Cuba, na Venezuela e agora no Brasil. Terei de aprender com os demais exilados que aqui estão como noticiar em países que BLOQUEIAM o conteúdo. O Brasil iguala-se assim à mesma situação de China e Cuba, onde os cidadão terão de usar VPN para ouvir a verdade.

Para finalizar essa matéria, divulgamos a seguir um vídeo do canal do Dep. Eduardo Bolsonaro no YouTube, de 30 de maio de 2020, onde se desenha tudo o que esse empresário, empreendedor e jornalista vem sofrendo de pressões, estresse, injustiças, injúrias, calúnias e perseguição político-ideológica, única e exclusivamente por ser conservador, honesto e um defensor da verdade a qualquer custo. O mesmo tipo de coisa que qualquer um de nós conservadores poderá sofrer daqui para frente, por pensarmos como pensamos, mas agirmos com medo e omissão, achando que isso nos protegerá da sanha persecutória dessa gente revolucionária, criminosa, canalha e os seus cúmplices de  sempre…

Reproduzir vídeo

Se gostarem, compartilhem e divulguem nosso jornal, as nossas páginas e/ou perfis nas redes sociais:

Facebook Gab Gettr Instagram LinkedIn Minds Parler Telegram Tumblr Twitter WhatsApp YouTube

Para aqueles que quiserem nos fazer doações, e dispõem de capital para apoiar-nos, escaneiem nosso QR Code pelo aplicativo do seu banco no celular e façam sua doação pelo PIX (à partir de R$ 5,00) ao nosso projeto de mídia conservadora, com boas informações culturais e notícias verdadeiras.

Ajudem ao Arauto Brasileiro a sobreviver e fiquem sempre bem informados!

E não esqueçam de divulgar nossas redes sociais a outros leitores e seguidores e ao maior número possível de pessoas, e sobre o nosso jornal online! Se inscrevam em nosso canal no YouTube, cliquem no sininho para continuarem a receber novidades sobre vídeos publicados no canal e curtam os vídeos para aumentar a nossa visibilidade e relevância na internet!

Para aqueles que quiserem realizar denúncias, fazerem reclamações, elogios, sugestões, ou ainda, quaisquer outras solicitações ao nosso jornal, basta clicarem nos links abaixo, que lhes dará acesso aos respectivos formulários, contribuindo para melhorarmos ainda mais o nosso projeto de mídia independente.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação
Roberto Mayrink
Autor(a): Roberto Mayrink

Engenheiro, escritor e pesquisador autodidata. Criador de vários websites. Analista político. Conservador e monarquista. Estudioso de História, Genealogia, Heráldica e outras ciências relacionadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.